Câmara realiza sessão solene para tratar sobre feminicídio

Câmara de Ribamar realiza sessão solene para entrega de Medalha de Honra ao Mérito
8 de novembro de 2019
Câmara realiza sessão ordinária em que apresenta e aprova indicações e moção de congratulação
19 de novembro de 2019
Show all

A referida sessão foi solicitada pela vereadora e procuradora da mulher do município de São José de Ribamar  vereadora Nádia Barbosa (DEM), juntamente com a vereadora e procuradora adjunta da mulher Marlene Monroe (PTB) nesta quinta-feira (14).

Estiveram presentes na sessão os parlamentares da casa e a deputada Helena Duailibe (prucuradora da mulher na Assembleia Legislativa de São Luís), onde o objetivo foi sensibilizar e conscientizar a sociedade acerca da violência sofrida pelas mulheres.

A procuradora da mulher na Assembleia Legislativa defendeu a união entre poderes para solucionar casos de violência feminina:

“Mulher não é para ser batida, mulher é para ser amada, acarinhada. Infelizmente hoje com tanta tecnologia nós estamos assistindo a tantos casos de feminicídio que chega a horrorizar a população. Precisamos conversar com as câmaras municipais, pois vocês têm esse elo com as comunidades, e temos que identificar esses casos antes do ato pior. Portanto, quem tem ciúmes doentio precisa ser tratado com profissionais especializados, não basta só falarmos sobre o assunto, devemos encontrar soluções. Temos que fortalecer o trabalho de vocês para trazermos políticas públicas, precisamos garantir um atendimento, porque não se trata uma pessoa que está doente como uma pessoa normal. Essa pessoa precisa de cuidados e atenção e não de exclusão, é por isso que temos de estar juntos, nos fortalecendo cada vez mais nessa parceria, temos que saber priorizar aquilo que é mais importante: a vida!”, enfatizou a deputada Helena Duailibe.

O vereador Beto das Vilas, ao usar a palavra, falou sobre a importância do assunto exposto:

“Quando nos procuraram para indicar a procuradora da mulher, eu não me eximi em indicadar as duas vereadoras que, diante das duas exalto, estão fazendo um excelente trabalho. Eu não entendo o que se passa na cabeça de um homem para tirar a vida da pessoa que ele diz amar. Isso não é amor, é falta de amor. Nossa! Nascemos de uma mulher, casamos com uma mulher e podemos ter filhas mulheres. Temos é que amá-las, respeitá- las e valorizá-las em todos os aspectos e situações sociais”, disse o presidente da Câmara Beto das Vilas.

Por sua vez, a procuradora da mulher no município de São José Ribamar Nádia Barbosa ressaltou as causas infelizes que afligem as mulheres:

“Nós mulheres temos que respeitar e ser respeitadas pelos nossos maridos, nossos filhos, nossos vizinhos e pela população em geral. Os agressores às vezes estão diante dos nossos olhos, essas agreções causam depressão, angústia, dores e sofrimentos. Desde já agradeço ao nosso presidente Beto das Vilas que não negou seu apoio a esta causa de suma importância”, declarou Nádia Barbosa.

Como procuradora adjunta, Marlene Monroe falou sobre a importância da vida:

“O homem deve levantar a autoestima da mulher. Nós temos que fazer uma análise muito humana entre o homem e a mulher. Não que os homens se sintam ofendidos daquilo que se fala em relação à falta de respeito, de compreensão e falta de consideração pelas suas esposas ou namoradas. Existem falhas, mas ninguém tem o direito de tirar a vida de ninguém, a vida é um dom dado por Deus e só Deus pode tirar. Portanto, é imperdoável o que vem acontecendo com as mulheres”, frisou Monroe.

Ao usar a tribuna, vereador Prof. Cristiano falou do projeto que tramita na casa em relação à violência contra a figura feminina:

“Estamos juntos na causa de combater essa nefasta situação social. Foi pensando nisso que eu, em parceria com as vereadoras Marlene Monroe e Nádia Barbosa, formulamos um projeto de lei que está em fase de detalhes finais para ser apresentado. Almejamos que a sociedade civil e os poderes instituídos possam se unir e evitar que aconteça o ponto máximo, que é o feminicídio”, informou vereador Cristiano.

Dianta das estatísticas que assolam as mulheres, a Câmara Municipal de São José de Ribamar abraça a causa contra a violência sofrida por elas.

ASCOM/Câmara Municipal de São José de Ribamar

Os comentários estão encerrados.